Abertura

Sobre a abertura

Quando você está certo de que quer mudar, mesmo que ainda não saiba como nem para o quê, qual é seu principal medo?

Nesta fase, o grande exercício para avançar e superar com consistência a paralisia do paradoxo da escolha, é abdicar-se das amarras da educação e do status quo, enfrentando o medo da opinião da família e dos amigos que te moldaram quando jovem, mas que naturalmente vai desaparecer, a partir do momento em que você mesmo passa a se sentir mais seguro por identificar habilidades e possibilidades de uma eventual adequação de perfil para as novas atribuições - quaisquer que sejam.

Ao listar como o passado pode contribuir para essa nova pessoa que você quer ser e entender as experiências como uma plataforma e não como um tempo, período ou momento desperdiçado, você volta a ter a fidelidade sobre si mesmo, reconstruindo o altruísmo e se sentindo diariamente melhor.

Em termos práticos, o importante nesta fase é você buscar ajuda profissional, realizar testes de autoconhecimento que te auxiliem na identificação dos seus pontos fortes e perfil para adaptabilidade, de modo a somar uma "orientação vocacional com base científica" às práticas e realizações que você busca fazer através do trabalho.

Mais cedo ou mais tarde, os que vencem são aqueles que pensam que podem
Richard Bach

O autor do livro "Como encontrar o trabalho da sua vida", Roman Krznaric, sugere "cinco aspectos do que pode tornar um trabalho significativo: ganhar dinheiro, alcançar status, fazer a diferença, seguir nossas paixões e usar nossos talentos"; e o interessante desta abordagem é que as motivações se tornam mais claras e, com elas, o desenho dos caminhos possíveis que estarão mais próximos daquilo que você busca.

A descoberta nessa fase está atrelada a não exclusão de determinados elementos, em que os inquietos conseguem convergir objetivos que antes pareciam antagônicos, como "fazer a diferença no mundo e ganhar dinheiro", tornando-os possíveis, a depender das atividades que você estiver disposto a fazer, com sacrifício, para ir de onde está para onde quer chegar.

Outras pessoas passaram pelo mesmo momento, conheça essa histórias.

Brene Brown, O poder da vulnerabilidade

Num mundo em que estão listadas mais de 500 mil profissões, segundo pesquisa do Banco Mundial, oportunidades para convergir seu potencial e interesses não faltam; mas dificilmente você vai conseguir enxergá-los e tomar a ação para mudar, se pular a etapa de reconhecer-se inacabado e buscar maneiras complementares para preencher os espaços que, um dia, formarão sua nova ponte para a travessia.

Estar consciente é ser fiel ao seu "múltiplo-eu" e imaginar-se em realizações amplas; em que assumir o seu próprio destino talvez não seja compartilhado pelos seus amigos e sua família, mas que, depois, todos vão aprender e entender que "tudo bem também".

Como diria Saramago, "às vezes é preciso sair da ilha para enxergar a ilha", então, se você se sente neste momento, para se ver e conectar os pontos, é preciso sair de si e estabelecer a consciência da transformação, abrindo mão, inclusive e muitas vezes, do que as pessoas tenham a lhe dizer sobre o que pensam e sobre quem gostariam que você fosse.

Próximos passos

Experimente nossas principais ferramentas

Outras ferramentas

Ferramentas nunca são demais, explore e aproveite

Fique por dentro

Deixe seu email e receba dicas e fique por dentro dos nossos eventos.